Você sabe como projetar uma casa? Para projetar o lar dos sonhos é preciso considerar alguns detalhes capazes de fazer uma grande diferença no resultado final do projeto. Esses itens devem ser pensados ainda na elaboração das plantas arquitetônicas.

Por isso este artigo traz dicas para ajudá-lo a planejar uma casa confortável com economia. Também selecionamos 3 programas que elaboram plantas profissionais com imagens em 3D, tiram “fotos” dos ambientes planejados e são simples de usar.  

Ficou curioso? Acompanhe o texto para descobrir tudo! 

Conheça o terreno

O terreno deve ser considerado parte do projeto de uma casa, pois ele vai determinar muita coisa. Não dá para planejar uma casa se você não sabe quais as medidas do terreno, inclinação, quais construções existem ao lado, a posição do sol, entre outras questões.

Entenda o que o morador espera da casa

Um bom projeto é aquele mais adequado ao morador e, para saber o que é exatamente adequado, o arquiteto precisa “entrar na mente” do cliente. Ou seja, precisa compreender o que ele precisa.

Em vez de perguntar quantos e quais ambientes ele quer para a sua casa, é mais proveitoso perguntar a maneira como ele vive atualmente e quais foram as experiências mais positivas que teve ao visitar ou passar em outra casa, hotel etc.

Posicione os cômodos de acordo com a incidência solar

Considere a incidência solar da região em que cada construção está inserida. No Rio de Janeiro, por exemplo, o lado norte é ideal para uma sala de estar. A parte sul, por sua vez, pode ser uma boa opção para a cozinha, por ser um cômodo comumente quente.

Nessa cidade, a parte leste da casa é a mais indicada para a distribuição dos quartos e a oeste geralmente é utilizada para ambientes de menor importância, como áreas de serviço.

Pense em como será a ventilação

Aproveitar a ventilação natural é um ótimo recurso para não se sentir em um lugar abafado, diminuindo, inclusive, o tempo que o ar-condicionado fica ligado. A ventilação cruzada consiste em colocar vãos como portas e janelas em paredes opostas ou adjacentes e na orientação dos ventos locais: Norte-Sul, Leste-Oeste, por exemplo.

Assim, você coloca os lugares de entrada e saída dos ventos na direção do fluxo deles na região da sua construção.

Agrupe as áreas molhadas

Banheiros, cozinhas e áreas de serviço devem estar próximos. Além disso, experimente compartilhar a mesma parede hidráulica quando dois desses cômodos forem adjacentes.  Posicione a caixa d’água, preferencialmente, perto dessas áreas. Isso resulta em maior pressão da água nos equipamentos e menos gasto com tubulações para a distribuição. 

Conheça programas para projetar casas

Para facilitar a vida de quem precisa projetar uma casa, há inúmeros programas disponíveis na internet. Abaixo, relacionamos três deles. Confira!

Floorplanner

O programa Floorplanner é fácil de usar e tem uma coleção de móveis e objetos para inserir na planta. Além de contar com uma galeria de plantas dos usuários, que possibilita navegar por todos os projetos salvos e visualizá-los. 

O aplicativo possui uma versão paga e uma gratuita.

Autodesk Homestyler

O Autodesk Homestyler é um dos mais completos programas para planejar uma casa, aliando facilidade de uso a boas ferramentas de trabalho. Você pode começar do zero ou carregar um dos designs da galeria.

O programa faz uma lista para download de todos os produtos que você inseriu na planta e cria um site para exibir seu projeto, com fotos em 3D e visualizações da planta. E o melhor de tudo: ele é gratuito!

pCon.planner

O pCon.planner é um dos programas mais profissionais e suas ferramentas são mais complexas, por isso é mais indicado para pessoas que já tem noção de modelagem em 3D e planejamento de plantas.  

Conta com um navegador interno que possibilita fazer download de modelos prontos de cômodos ou objetos para serem adicionados na planta. As opções dos objetos de construção e decoração são bem simples.

Como projetar uma casa já não é mistério para você. As orientações deste post abordam os principais pontos para você se destacar no mercado de trabalho de arquitetura. Agora, que tal nos seguir no Facebook, Instragram, Twitter e Google + para acompanhar outros conteúdos relevantes à carreira?